Weby shortcut
Radio Universitária
Tuberculose

Preconceito e negligência contribuem para que a tuberculose persista. Só em 2017 foram mil casos em Goiás.

Emílio Alves, subcoordenador do Programa de Controle de Tuberculose do Estado de Goiás, explana o assunto na entrevista.

Ao contrário do que muitos pensam, a tuberculose não é uma doença do passado e ainda constitui sério problema de saúde pública. O Brasil ocupa o 17º lugar entre os 22 países responsáveis por 80% do total de casos de tuberculose em todo mundo. Em Goiás, no passado, foram notificados mil casos da doença.

A procura tardia pelo tratamento e a interrupção do mesmo, que leva de três a nove meses, são as principais causas de persistência da doença. Todo tratamento é ofertado pelo SUS, por meio da rede pública de saúde. Mais detalhes, ouça a entrevista com Emílio Alves Miranda, subcoordenador do Programa de Controle de Tuberculose do Estado de Goiás.

  Entrevista Emílio Alves - Tuberculose

 

 

Categorias: Entrevistas