Weby shortcut
Radio Universitária
bncc 2

MEC encaminha proposta da Base Nacional Comum Curricular do ensino médio para consulta pública.

 Profª Dra. Valdirene Alves Oliveira esclarece dúvidas em entrevista.

O Ministério da Educação (MEC) encaminhou ao Conselho Nacional de Educação, na primeira semana de abril, a proposta da Base Nacional Comum Curricular do ensino médio. O texto está disponível para consulta pública e o calendário de audiências públicas em todo o país será divulgado em breve.

De maneira geral, as principais mudanças relacionam-se à carga horária total do ensino médio, que passaria de 2.400 horas para 3 mil horas, ou 5 horas diárias. Desse total, 1.800 horas serão destinadas à base nacional comum, que engloba as áreas de linguagem matemática, ciências da natureza, ciências humanas e português e matemática, as únicas disciplinas obrigatórias. Não haverá carga horária mínima e serão verificadas apenas as habilidades dos conteúdos escolhidos de acordo com área de interesse. Os estados terão autonomia de escolha sobre esse conteúdo.

Essa autonomia dos estados sobre a escolha dos conteúdos também se estende aos estudantes sobre as 1200 restantes, destinadas ao chamado itinerário de ensino, em que cada estudante poderá escolher as áreas de seu interesse.

Para Valdirene Alves Oliveira, professora da Universidade Estadual de Goiás (UEG) e especialista em Ensino Médio, há necessidade de mudança no ensino médio, pois a atual legislação emperra alguns avanços. Apesar da proposta do MEC não ser nova e ter sido lançada em 1998, é preciso discutir todos os pontos, especialmente a autonomia dos estudantes e dos estados, pois não atendem os problemas estruturais do ensino.

Profa Valdirene

“Na prática, poderá ser um arranjo para resolver problema da falta de professores para determinadas disciplinas e as escolas vão oferecer somente o que elas tiverem condições. Por outro lado, vamos ter experiências diferenciadas, especialmente em algumas escolas que tiverem mais recursos”, diz a professora Valdirene Oliveira, em entrevista ao Intercampus.

 

  Entrevista Profª Dra. Valdirene Alves de Oliveira

Fonte: Rádio Universitária

Categorias: Entrevistas